24 de março de 2013

$ VALORES $ X ♥ VALORES ♥




"É mais fácil que um camelo passe 
pelo buraco de uma agulha, do que 
entrar um rico no reino dos céus".
(Mateus, XIX, 16:24)


Na Terra, a infelicidade do ser humano está em grande parte localizada no dinheiro, no que falta e no que sobra. 


Para algumas pessoas a baixa condição financeira transtorna a vida: falta comida, vestuário, educação, saúde, segurança, moradia, enfim, falta o que é necessário para viverem no aspecto material. Para algumas pessoas de melhor condição financeira, ao contrário, sobra: sobra egoísmo, orgulho, desperdício, ambição, relações sociais fúteis e pautadas naquilo que possuem.

Friso: "para algumas pessoas", pois nem todas são assim.

Entre os que sofrem as restrições materiais, há os que mantém a dignidade e o esforço no trabalho construtivo, com fé em dias melhores e amor nos gestos humildes; mas há os que perdem a dignidade e se precipitam nos vícios e crimes, sejam de mão armada, na calada da noite ou usando colarinhos brancos, perdem-se na busca pela satisfação material que não conquistam por meios lícitos.

Entre os que possuem boas condições materiais, há os que tratam o próximo com respeito, criam empregos, contribuem com pesquisas cientificas, valorizam os benefícios sociais que podem multiplicar, cumprem seu papel de impulsionadores do desenvolvimento social; e há os que ambicionam mais e mais, que, corrompidos, também corrompem para ampliar suas vantagens a qualquer preço, seja em meio à fé ou a política, ao trabalho ou ao estudo.

Sempre digo, e o digo com pesar (esperando estar absolutamente equivocada!), que aqui na Terra quase todo mundo tem um preço, só lhes falta descobrir qual - felizmente esse preço também muda, conforme mudam os valores morais. Para alguns, a moeda que recebem a mais de troco e que não devolvem, é seu preço. Para outros, é o valor recebido como propina para realizar algo que não deveriam. Para outros ainda, são milhões, conforme sejam suas oportunidades. Mas estes são mais raros, quase sempre o ser humano se vende por muito pouco...

O mundo, há milênios, mostra-se cheio de problemas quase que absolutamente promovidos por questões financeiras, estas oriundas do egoísmo. Povos invadem povos, pessoas matam e roubam, sócios se traem, finge-se amores, famílias se despedaçam e tudo por causa de ambições, partilhas de bens, desejos de possuírem mais; sentimentos, moral, dignidade, caráter são valores facilmente esquecidos quando colocados ao lado de uma nota de dinheiro.

Não será tempo de mudarmos nossos valores e entendermos que meios não são fins? Que mais vale o amor de um amigo, de um irmão, ao preço de uma casa? Que da vida só se leva o que aprendemos e sentimos, o que somos? Nem mesmo o corpo é carregado como posse quando a morte chega! Por qual razão dividir, segregar, afastar, tomar, corromper, brigar por "coisas" que ficam, em detrimento de "pessoas" eternas? Teme-se a pobreza, mas Jesus falou que se Deus supre as necessidades da natureza, por que não supriria as nossas?... fé é mais do que achar que Deus existe, é confiar no que Ele faz.

Quero ter certeza dos meus valores e luto para não ser mais corrompida pela ambição de um mundo onde tudo gira em torno de "grana"... vocês não desejariam ter essa certeza, de que valem pelo que são e não pelo que possuem? Dignidade não tem preço e valores morais não se vendem.


7 comentários:

  1. Vania, também sinto o peso imenso do interesse material sobre a vida das pessoas. A maioria de nós vive imerso numa cultura de apego às coisas materiais que nem consegue mais identificar o que verdadeiramente é, qual é a sua verdadeira identidade. Nossas vidas acaba sendo moldada pelo valores aquisitivos e nem percebemo, ou melhor, somente percebemos que somos vitimas de um processo ideológico global que nos desnaturaliza, e simultaneamente somos reprodutores deste mesmo processo por meio de nossas atitudes e comportamentos, depois que já nos desgraçamos. Felizmente Deus sempre nos permite retomar às atividades libertadoras; avisos não nos faltam. O problema é que nós, enquanto humanidade, ainda não queremos mudar, pois não chegamos ao fundo do poço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falou tudo, amigo, parece que enquanto não chegarmos ao fundo do poço, não decidiremos, enquanto humanidade, olhar para cima e escalar o universo. Contamos, enquanto isso, com a misericórdia divina para com os que já querem ser bons, de modo que lhes seja minimizada as dores, e para com os que ainda desejam o mal, para que despertem rapidamente. Abraços!

      Excluir
  2. Muito bom seu artigo. Lembrei - me de Aline, da Cidade das Pirâmides, quando diz: "Ser de luz é viver na luz com atitudes, palavras e pensamentos".
    Acredito que gostará de seu programa, www.deolhonomundo.com.br Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luz13, muito obrigada pela visita, palavras e indicação! Seja sempre bem vinda, irei ao site indicado. Abraços fraternais!

      Excluir
  3. FÓRUM ESPÍRITA. Assista: http://www.youtube.com/channel/UCkGnJ9lQZw5JbLS6S2_l7nA

    ResponderExcluir
  4. Boa noite! Sinceramente fiquei feliz em conhecer hj seu blog e minha alegria maior em saber que mulheres como vc faz muita diferença pois seu modo de pensar é corretíssimo!Parabéns querida continue seguindo adiante nos seus ideais e acima de tudo divulgando o ESPIRITISMO!abraços.David Veloso Furtado - Rio Pomba-mg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Davida, grata não só pela visita e leitura, mas pela gentileza em dar o feedback estimulante! Grande abraço, de paz!

      Excluir

Gostou deste tema?
Não gostou?
Tem uma ideia diferente?
Conte para nós!